Riscos

Risco é a possibilidade de as coisas não saírem como você planejou. O risco vai sempre existir, por melhor que tenha sido seu planejamento, porque é derivado do fato de o futuro ser incerto. O risco é natural a tudo que fazemos em nossas vidas.

Cada vez que você sai de casa de carro e escolhe o caminho que deve percorrer até o seu destino, está, mesmo sem perceber, avaliando riscos. Você escolhe se deve seguir por uma avenida ou por ruas de bairro, analisando qual trecho é mais curto, qual é o mais seguro, onde tem menos sinais de trânsito e onde o trânsito deve estar menos engarrafado.

Depois de pensar nisso tudo, você pode até seguir pelo caminho mais longo porque concluiu que ele te dará outras compensações, como menos risco de ficar parado num engarrafamento. Mas você sempre está correndo algum risco: o de, por exemplo, não haver trânsito e você ter perdido tempo à toa.

No mundo dos investimentos, como em tudo na vida, existem riscos. O importante é você sempre saber que riscos está correndo quando coloca seu dinheiro em uma aplicação. Conhecendo bem o tipo de aplicação que você escolheu, você saberá avaliar o risco e, mais importante, se esse risco é adequado para você.

Fazendo uma analogia: se você morre de medo de altura, decidir andar de montanha-russa pode não ser uma boa ideia. Da mesma forma, se você não quer arriscar nem um pouco e se contenta com um ganho modesto, ou seja, se você é um investidor conservador, o ideal é escolher produtos de investimento de risco baixo e que combinam com você.

Existem muitos fundos no Brasil e eles atendem a todos os gostos e perfis de risco: do mais conservador ao mais arrojado. De novo: o importante é você saber o que está comprando e se o tipo de fundo que escolheu combina com você!

Fonte: www.comoinvestir.com.br