Títulos Públicos

Os títulos públicos fazem parte do mercado de títulos de renda fixa. Neste mercado, os títulos têm seus rendimentos ou juros conhecidos no momento da operação e no vencimento, há o retorno do principal acrescido do rendimento da operação. O emissor dos títulos públicos é o Governo Brasileiro por intermédio do Tesouro Nacional e sua negociação no mercado secundário é feita entre as instituições financeiras.

Os títulos de renda fixa, em geral, se caracterizam por devolver o principal investido, no vencimento da operação, pagando juros durante a existência do título. Por outro lado, alguns títulos de renda fixa são negociados por um preço que é dado pelo deságio sobre seu valor de resgate, sendo que neste caso, os juros estão implícitos e são refletidos no deságio da operação.

Os títulos públicos têm como objetivo prover recursos necessários à cobertura dos déficits orçamentários do governo. Também, são importantes instrumentos para a implementação da política monetária, uma vez que quando o Banco Central vende títulos está retirando dinheiro de circulação, e quando recompra os títulos, está colocando dinheiro em circulação.

O Tesouro Nacional, em parceria com a Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia – CBLC, disponibiliza uma plataforma de negociação dos títulos públicos para pessoas físicas, pela Internet, chamada de Tesouro Direto. Atualmente nesta plataforma são negociados diversos vencimentos de títulos públicos, entre eles as Letras Financeiras do Tesouro (LFT), as Letras do Tesouro Nacional (LTN) e as Notas do Tesouro Nacional (NTN). Nesta seção do site você poderá saber mais sobre as características destes títulos públicos.

Histórico da renda fixa

O histórico de instabilidade macroeconômica no Brasil concentrou a poupança privada no segmento de renda fixa nas últimas décadas. As incertezas relacionadas à trajetória das principais variáveis como câmbio, inflação e resultados fiscais do governo contribuíram para manutenção das taxas de juros domésticas em patamares elevados, atraindo os recursos dos investidores, geralmente a prazos extremamente curtos.

No entanto, a consolidação de um cenário estável nos últimos anos, com redução dos riscos para a economia, está alterando o padrão de financiamento com os títulos públicos.

O Tesouro Nacional vem alongando os prazos e mudando o perfil do conjunto dos títulos de sua responsabilidade. No mesmo sentido, com a perspectiva de estabilidade das taxas de juros, os investidores mudam sua percepção de risco, ou seja, consideram expor seus investimentos em renda fixa a prazos mais alongados e a diferentes tipos de remuneração, visando a auferir maiores ganhos. Da mesma forma, em épocas de crise, os investidores tendem a ficar mais criteriosos, com maior aversão ao risco, mesmo que a decisão represente ganhos menores. Essa escolha representa um conceito básico em finanças – a relação risco x retorno.

Nomenclatura associada a um titulo de renda fixa

Nomenclatura Associada

  • Valor de face ou valor nominal: é valor que o investidor receberá no vencimento do título e sobre o qual incide juros
  • Cupom de juros: valor periódico de juros pago ao investidor durante a vigência do título. A taxa do cupom (%) multiplicada pelo valor de face fornece o valor em dinheiro do cupom.

 

Exemplo 1: 
Cupom de juros = 10,00 %a.a. (ao ano) pagos anualmente
Valor de face = R$ 1.000,00
Juros = 10% x R$ 1.000,00 = R$ 100,00

Exemplo 2:
Cupom de juros = 14,00 %a.a (ao ano) pagos semestralmente
Valor de face = R$ 1.000,00
Juros = (14% ÷ 2) x R$ 1.000,00 = R$ 70,00

  • Preço de mercado (PU): é o preço que o título está sendo negociado.
  • Prazo de vencimento ou maturidade: é o prazo de resgate do título.
  • "TIR (Taxa Interna de Retorno): é a taxa interna de retorno do título, relacionando todos os fluxos de caixa futuros com o preço de mercado.
  • Emissor: é quem emite o título.
  • Credor: é o investidor que adquire este título.

Fonte: www.comoinvestir.com.br

Últimas Notícias

Os 10 maiores bilionários brasileiros de 2019, segundo a Forbes

25/09/2019 17:40
A lista da Forbes conta com um número recorde de bilionários este ano: são 206 no país, 26 a mais que no ano anterior Por Karin Salomão access_time25 set 2019, 16h00 O empresário Jorge Paulo Lemann, sócio do 3G Capital, quase perdeu o posto do homem mais rico do Brasil, que ocupa há sete...

Natura confirma negociação para compra da Avon via troca de ações

22/05/2019 17:13
Empresa ponderou que não há como garantir que vai concluir de fato a transação Avon: Natura confirmou a informações de que está negociando a compra da rival norte-americana (Brendan McDermid/Reuters) São Paulo – A Natura confirmou nesta quarta-feira informações da imprensa de que...

Bolsa sobe com negociação EUA-China e reforma da Previdência

09/01/2019 11:41
Às 10:04, o Ibovespa subia 0,13 por cento, a 92.148,68 pontos Por Reuters Bovespa: bolsa sobe (Paulo Whitaker/Reuters) São Paulo – A bolsa paulista começava a quarta-feira com o Ibovespa em alta, alinhada ao tom positivo no exterior, em meio a expectativas de que Estados...

J&F discute repactuar leniência e pode confessar insider trading

22/01/2018 18:51
J&F discute repactuar leniência e pode confessar insider trading Leniência do grupo, fechada no final de maio do ano passado, prevê o pagamento de uma multa recorde no valor de 10,3 bilhões de reais durante 25 anos. J&F: acordo de leniência ficou em xeque após os irmãos...

Caixa mais que dobra lucro no 3º tri, para R$ 2,17 bi, diz BC

30/11/2017 16:31
Caixa mais que dobra lucro no 3º tri, para R$ 2,17 bi, diz BC As despesas da Caixa com pessoal somaram R$ 5,59 bi entre julho e setembro, número praticamente em linha com o mesmo período do ano passado Por Aluisio Alves, da Reuters Caixa: a soma das receitas com tarifas e...

Excesso de liquidez pressiona grandes bancos brasileiros

30/11/2017 15:57
Os maiores bancos do Brasil têm tantos ativos de alta liquidez que estão tentando se livrar deles. Por Cristiane Lucchesi e Felipe Marques, da Bloomberg Pessoas passam por agência do Banco do Brasil, no Rio de Janeiro (Pilar Olivares/Reuters) Os maiores Bancos do...

Dívida de irmãos Batista dispara com negócio familiar

05/07/2017 18:26
Dívida de irmãos Batista dispara com negócio familiar Os irmãos que estão no epicentro do mais recente escândalo de corrupção do Brasil compraram as participações de suas três irmãs na J&F Investimentos Por Gerson Freitas Jr., Cristiane Lucchesi e Felipe Marques, da...

Gávea Investimentos negocia venda de fatia na Azul, dizem fontes

08/12/2016 10:57
Segundo fontes, a Gávea quer vender sua participação na Azul e os atuais acionistas devem comprar a fatia Por Fabiola Moura e Jessica Brice, da Bloomberg     Azul: participação da Gávea na empresa foi avaliada em R$ 212,5 milhões (Getty Images) A gestora de ativos brasileira Gávea...

Gol tem queda de 6,7% na oferta doméstica.

12/08/2016 10:57
  São Paulo - A Gol registrou queda de 6,7% na oferta doméstica em julho em comparação com o mesmo mês de 2015. A companhia justificou em comunicado que o dado "seguiu a tendência de adequação". Houve retração também no acumulado do ano até julho, de 6,4% comparativamente a...

Kroton aumenta oferta pela Estácio e se aproxima de fusão

02/07/2016 16:18
Ricardo Moraes/Reuters Estácio: se concretizado, o negócio com a Kroton é avaliado em R$ 5,5 bilhões Cátia Luz, do Estadão Conteúdo Fernanda Guimarães, do Estadão Conteúdo Gabriela Melo e Márcio Rodrigues, do Estadão Conteúdo São Paulo - Líder do ensino superior privado do...
1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>