Riscos

Os títulos disponíveis para negociação no Tesouro Direto - LTN, LFT, NTN -, classificam-se como investimentos de renda fixa de baixo risco de crédito.

Se o investidor mantiver os títulos adquiridos até a data de vencimento, receberá exatamente a rentabilidade acordada no momento da compra. Caso resolva vendê-lo antecipadamente, receberá o preço de mercado do título na data da venda. Esse preço varia em função da expectativa das taxas de juros e da inflação pelos agentes financeiros, além de um eventual prêmio de risco embutido, o que pode ocasionar uma  rentabilidade maior ou menor do que a esperada inicialmente.  Tanto o resgate como a recompra é realizada pelo Tesouro Nacional e o risco de crédito existe apenas caso o Governo não honre seus compromissos

Além disso, os riscos relevantes que devem ser considerados nos investimentos em títulos públicos são:

LIQUIDEZ (dificuldades em transformar o investimento em caixa) é o risco comum a todos os tipos de títulos públicos.

No caso do Tesouro Direto, há liquidez semanal, as quartas-feiras, quando o Tesouro recompra seus títulos a preço de mercado. Também há a possibilidade de venda no mercado secundário, com restrições para volumes baixos, através do agente custodiante ou banco.

RISCO DE MERCADO, ou de TAXA DE JUROS (oscilações de mercado que podem frustrar a expectativa de rentabilidade original).

Um aspecto importante a ser levado em conta na análise de investimentos em renda fixa é a disponibilidade do investidor em não resgatar (vender) o título antes do seu vencimento. Neste caso, sua rentabilidade não será afetada pelas oscilações de mercado, a não ser pela parcela indexada, se houver (caso dos títulos em índices de preços e pós-fixados).

Por outro lado, se existir a hipótese de que o título necessite ser vendido antes do vencimento, seja em função de necessidade de recursos pelo investidor ou de oportunidade de realização de lucros acima do esperado, a avaliação do valor desse ativo deve ser feita a preços correntes de mercado – procedimento conhecido por marcação a mercado.

Exemplo 1

O investidor compra um título prefixado (LTN) de vencimento em um ano (252 dias úteis) por R$ 899,00 e irá receber R$ 1.000,00 por cada unidade de título comprado, representando uma rentabilidade no período de 11,23%, o que equivale uma rentabilidade diária de 0,0423%.

No período compreendido entre a compra do título e o seu vencimento, caso o investidor necessite vender este título, sua rentabilidade pode oscilar acima ou abaixo da rentabilidade diária esperada, representando ganhos maiores ou menores, dependendo do momento da venda.

Em períodos de extrema incerteza, pode inclusive, representar perdas ao investidor. Se as taxas de juros subirem, a LTN comprada pelo investidor, com taxas de juros menores, pode perde valor. Neste caso, se o investidor precisar vender o título antes do vencimento, receberá um valor menor do que o esperado para a referida data. Da mesma forma, se as taxas de juros caírem e o investidor vender o título antes do seu vencimento, poderá obter um ganho maior do que o esperado para a referida data. No vencimento, no entanto, a LTN sempre valerá R$ 1.000,00, proporcionando uma rentabilidade prefixada, conforme pactuada no momento da compra do título.

O mesmo raciocínio vale para os títulos atrelados aos índices de preços (NTN-B e NTN-C). No período entre a compra e o vencimento dos títulos, seus preços podem variar de acordo com as expectativas dos agentes financeiros quanto à taxa real de juros. Além disso, ainda há o componente pós-fixado (a inflação) que corrige os preços nominais dos títulos, o qual pode  manter-se acima ou abaixo das expectativas iniciais dos investidores.

No caso das LFT (títulos atrelados a Taxa Selic), vale lembrar  que os títulos podem ser vendidos com ágio ou deságio, afetando o rendimento dos investidores. Nesta hipótese, ainda existe uma parcela que depende das flutuações de mercado, em função das expectativas dos agentes financeiros e do equilíbrio entre oferta e procura pelos títulos.

Exemplo 2

Um investidor comprou uma LTN com prazo de dois anos – 504 dias úteis (Cenário I – vide Quadro Comparativo). Como o preço no vencimento é de R$ 1.000,00 por título, receberá R$ 1.000,00 no vencimento. O preço da compra foi de R$ 776,26, o que representa uma taxa de 13,50% a.a. e um rendimento diário de 0,0503%.

No entanto, passados 75 dias ele resolveu vender esse ativo (Cenário II - vide Quadro Comparativo). Como no período, entre a compra e a decisão da venda as expectativas dos agentes de mercado passaram a considerar taxas de juros mais baixas no futuro, (menor incerteza com relação à trajetória da inflação, por exemplo, é um fator que pode desencadear uma revisão), esse ativo era negociado à taxa de 10,06%, e o preço de venda foi de R$ 849,44. No período em que deteve o ativo, a rentabilidade bruta diária dessa operação foi de 0,1202%, superior, portanto, à sua perspectiva inicial.

Outra possibilidade pode ser considerada, levando-se em conta uma piora do cenário econômico, com elevação dos riscos distribuídos ao longo da curva de juros. Assim, caso a necessidade de geração de caixa pelo investidor tivesse se dado 276 dias após a aquisição (Cenário III- vide Quadro Comparativo), os preços negociados com o título embutiriam uma taxa de juros maior (20,00%), ou seja, a venda se daria por um valor mais baixo do que o esperado, caso a taxa de juros permanecesse a mesma. Dessa forma, o preço de venda após 276 dias foi de R$ 847,93, com rentabilidade no período de 0,0320% ao dia.

Deve-se ressaltar que, a variação de preço de um título público varia em função do prazo de vencimento deste título. Quanto mais próximo do vencimento, menores serão as possibilidades de perda do principal. E, conforme comentado anteriormente, no caso de o título ser levado ao vencimento, sua rentabilidade será aquela pactuada na data da compra do título. Note que os títulos prefixados longos embutem riscos maiores, em função de eventuais alterações do cenário econômico. Nesse sentido, apesar de eventuais ganhos em relação ao principal, o investidor está sujeito a perdas em relação aos custos de oportunidade (comparando-se seu investimento as demais alternativas).

Exemplo Hipotético
Cenário I
Prazo até o Vencimento 2 anos (504 d.u.)
Prazo até o vencimento
Taxa de Compra (% a.a.)
Taxa de Venda(% a.a.)
Preço de Compra (R$)
Preço de Resgate (R$)
Rentabilidade Efetiva ao dia (%)
Rentabilidade Efetiva em 504 d.u. (%)
504 d.u.
13,50
--
776,26
1.000,00
0,0503
28,82
Cenário II
Operação de Venda após 75 d.u.
Prazo até o vencimento
Taxa de Compra (% a.a.)
Taxa de Venda(% a.a.)
Preço de Compra (R$)
Preço de Venda (R$)
Rentabilidade Efetiva ao dia (%)
Rentabilidade Efetiva em 75 d.u. (%)
429 d.u.
13,50
10,06
776,26
849,44
0,1202
9,43
Cenário III
Operação de Venda após 276 d.u.
Prazo até o vencimento
Taxa de Compra (% a.a.)
Taxa de Venda(% a.a.)
Preço de Compra (R$)
Preço de Venda (R$)
Rentabilidade Efetiva ao dia (%)
Rentabilidade Efetiva em 276 d.u. (%)
228 d.u.
13,50
20,00
776,26
847,93
0,0320
9,23

Fonte: www.comoinvestir.com.br

Últimas Notícias

Ações da OGX despencam quase 15% após atualização de reservas

18/04/2011 14:13
Braço pretolífero do Grupo EBX, comandado por Eike Batista,atualizou na sexta-feira sua estimativa de recursos potenciais de óleo e gás para 10,8 bilhões de boe   Marcel Salim, de Daniela Dacorso Banco...

CSN pretende ir à CVM contra Usiminas

18/04/2011 11:55
Autor(es): Denise Carvalho | De São Paulo Valor Econômico - 18/04/2011     A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) votou contra a proposta da Usiminas que altera o valor de reembolso a acionistas, aprovada em...

Corretoras de alta frequência mudam o foco para mercados emergentes

13/04/2011 13:46
  Por Jeremy Grant de Londres | Financial Times 13/04/2011 Regis Filho/Valor       Corretoras de alta frequência estão correndo em grande número para mercados emergentes, como o Brasil, onde as bolsas estão modernizando seus sistemas     Os...

Banco do Brasil negocia compra do americano EuroBank

11/04/2011 15:11
Aquisição faz parte do processo de internacionalização do Banco do Brasil; valor do negócio não foi informado   Daniela Barbosa, de Divulgacao Banco do Brasil: compra do EuroBank é mais um passo no processo de...

Marfrig anuncia construção de dois empreendimentos na China

11/04/2011 11:15
Por meio de sua subsidiária no país, a Keystone Foods, a Marfrig vai investir cerca de 310 milhões de dólares até 2020 no mercado chinês Daniela Barbosa, de DIVULGACAO Marfrig: investimentos na China somam...

Agnelli pode ir para Cemig, diz jornal

04/04/2011 11:56
Se Agnelli for para a Cemig, o destino do presidente atual da empresa seria a Light, segundo a Folha de São Paulo Beatriz Olivon, de Germano Lüders/EXAME.com Agnelli: executivo teria manifestado interesse pelo cargo, segundo o jornal São Paulo – Roger Agnelli foi destituído do cargo na Vale...

BRF planeja dobrar investimentos 2011

28/03/2011 18:03
Aportes devem somar 2 bilhões de reais neste ano; segmento lácteo será priorizado     Daniela Barbosa, de Germano Lüders/EXAME.com Fay, presidente da BRF: investimentos devem somar 2 bilhões de reais neste ano São Paulo – A BRF - Brasil...

“Fica Agnelli” vira campanha de internautas no Twitter

25/03/2011 13:30
Internautas alternam manifestações de apoio ao executivo e críticas ao governo Márcio Juliboni, de Matt Writtle Agnelli: internautas entram no debate sobre o futuro do presidente da Vale São Paulo - A permanência de Roger Agnelli no comando da Vale ganhou a adesão dos internautas, que...

Análise de fusão LAN-TAM no Chile pode terminar até junho

21/03/2011 18:05
Há possibilidade de um possível atraso na associação, após o Tribunal de Defesa da Livre Concorrência ter decidido seguir adiante com sua investigação Moisés Avila, da   Divulgação Tribunal rejeitou na quinta-feira pedido da LAN para revisar o acordo extrajudicial de fusão com a...

Hypermarcas prevê margens menores com alta da inflação

14/03/2011 17:39
Segundo Claudio Bergamo, presidente da empresa, consumo deve diminuir nos próximos meses, mas planos se mantém Marcio Orsolini, de     Cláudio Bergamo, presidente da Hypermarcas: hora de consolidar as operações das aquisições realizadas em 2010 São Paulo – A inflação em alta...
<< 54 | 55 | 56 | 57 | 58 >>