2012 é o ano para a Hypermarcas entregar resultados – e não repetir 2011

23/12/2011 11:26

Nesse ano, empresa perdeu valor, vendeu ativos e manteve dividiu sua operação em duas frentes


Beatriz Olivon, de

Lia Lubambo

produtos da hypermarcas

Produtos da Hypermarcas: a empresa, que já esteve perto de ser a “Unilever Brasileira”, hoje está mais próxima da Pfizer, segundo Marcelo Gomes, diretor da Alvarez & Marsal

São Paulo – Em 2011, a Hypermarcas deu um passo para trás em suas aquisições. Não, a empresa não parou de comprar, mas se desfez de alguns ativos a fim de manter o foco do seu negócio em medicamentos e produtos de higiene e beleza. Agora, o mercado quer ver resultados.

“A companhia não tem mais espaço para repetir os erros de 2011”, segundo relatório do Banco Fator assinado pelos analistas Iago Whately e Gabriel De Gaetano. Nesse ano, o valor da Hypermarcas caiu pela metade. A empresa apresentou resultados difíceis nos três primeiros trimestres - no terceiro, por exemplo, ela registrou prejuízo de 190,5 milhões de reais, revertendo lucro líquido de 78 milhões de reais do mesmo período de 2010. “Precisamos ver o resultado desse ano completo. Se vão entregar (bons resultados) agora”, disse Francisco Chevez, analista do HSBC.

A empresa, que já esteve perto de ser a “Unilever Brasileira”, hoje está mais próxima da Pfizer, segundo Marcelo Gomes, diretor da Alvarez & Marsal. A companhia passou o ano de 2010 comprando marcas de sabonetes, medicamentos, fraldas e outros produtos de higiene e beleza e se desfez de alguns ativos como a Etti, de alimentos. 

Nos últimos três anos, a Hypermarcas comprou mais de 20 empresas. “Talvez a administração tenha sido muito otimista sobre o que poderia fazer com essas empresas no curto prazo”, disse Chevez. A própria empresa reconhece que, em 2011, a integração das forças de vendas foi mais desafiadora que o previsto. Ativos como a Etti, de alimentos, e Assim, Gato, Fluss, Sanifleur e Mat Inset, de higiene e limpeza, foram vendidas. 

A Hypermarcas também destacou como ponto negativo do ano a demora para implementar sua nova política comercial. No início deste ano, a empresa aumentou os preços e reduziu os prazos de pagamento para os atacadistas. A nova política comercial afetou os resultados do segundo e terceiro trimestres, e também a fez rever a projeção de lucro operacional para 2011, que foi reduzida de 1 bilhão de reais para 700 milhões de reais. Para 2012, a estimativa está em 850 milhões de reais.

A Hypermarcas ainda é muito diversificada, na opinião de Marcelo Gomes, diretor da Alvarez & Marsal. “A empresa não tem DNA hoje. É um conjunto de empresas”, disse. Mas 2011 também foi o ano em que ela dividiu sua operação em duas unidades distintas de negócios: uma do ramo farmacêutico, a outra voltada para consumo.

Sobreviver

Em um ambiente de desaceleração da economia e retração do crédito corporativo, a empresa teria dificuldade para sustentar seu elevado patamar de alavancagem financeira e acompanhar a agressividade da concorrência, segundo o relatório do Banco Fator. Por isso, os analistas veem como positiva a venda de ativos como a Etti.

A empresa tem no horizonte um futuro sólido, segundo Chevez, mas para isso “tem que sobreviver agora”, disse. Um ponto positivo para a empresa na visão do analista são as marcas fortes e produtos líderes que estão no seu portfólio. Para o Banco Fator, o desempenho da Hypermarcas no próximo ano poderá ser impulsionado pela expansão da renda no Brasil, venda de ativos no segmento de limpeza e alimentos e alavancagem financeira.

 

Últimas Notícias

Ethiopian Airlines considera comprar aviões da Embraer

23/11/2015 23:30
©afp.com / Jenny Vaughan Ethiopian Airlines: empresa planeja quase que sobrar sua frota até 2025 Da REUTERS Montreal - A Ethiopian Airlines, maior companhia aérea da África, quer comprar 10 aviões de fuselagem estreita e está considerando jatos da brasileira Embraer e da...

Governo prepara capital bilionário para a Petrobras

20/11/2015 13:43
Paulo Whitaker/Reuters Reforço de capital: o aporte será via IHCD, uma operação que funciona como um contrato de crédito praticamente sem data de vencimento Adriana Fernandes e Mônica Ciarelli, do Estadão Conteúdo Brasília e Rio - O governo estuda um reforço bilionário na...

Petrobras negocia financiamentos de US$1,84 bi com agências

16/11/2015 21:48
REUTERS/Sergio Moraes Sede da Petrobras no Rio: a Petrobras afirmou que as operações estão em linha com sua estratégia de diversificação de fontes de financiamento Da REUTERS Rio de Janeiro - A Petrobras está concluindo negociações com agências de crédito internacionais em...

Cemig lucra R$ 166,954 milhões no 3º trimestre

14/11/2015 12:17
Arquivo Cemig: no acumulado de janeiro a setembro o lucro da companhia atingiu R$ 2,185 bilhões, alta de 8,21% sobre igual intervalo de 2014 André Magnabosco, do Estadão Conteúdo São Paulo - A estatal mineira Cemig acumulou lucro líquido de R$ 166,954 milhões no terceiro...

Prejuízo da Rossi diminui 35% no 3º trimestre

10/11/2015 21:07
Divulgação Rossi Residencial: receita líquida alcançou R$ 259,4 milhões, queda de 37,4% na comparação anual Fátima Laranjeira, do Estadão Conteúdo A Rossi Residencial registrou prejuízo líquido de R$ 171,1 milhões no terceiro trimestre de 2015, valor 35% menor do que as perdas de...

Valor de ativos à venda no Brasil chega a R$ 150 bilhões

08/11/2015 19:57
Ueslei Marcelino/Reuters Só a Petrobras quer levantar US$ 15,1 bilhões em 2015 e 2016 com a venda de ativos Naiana Oscar e Mônica Scaramuzzo, do Estadão Conteúdo São Paulo - O Brasil tem, neste momento, cerca de R$ 150 bilhões em ativos à venda, segundo cálculos feitos por bancos...

Lucro da Tractebel cai 35% no 3° tri para R$347,6 m

06/11/2015 19:01
Arquivo Tractebel Energia Tractebel: lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) da companhia somou 771,7 milhões de reais no terceiro trimestre Da REUTERS São Paulo - A geradora Tractebel Energia reportou...

CCR tem queda de 28,6% no lucro do 3º trimestre

27/10/2015 21:29
Wikimedia Commons CCR: companhia obteve melhora no resultado operacional no período Da REUTERS São Paulo - A companhia de concessões de infraestrutura CCR teve queda de 28,6 por cento no lucro líquido do terceiro trimestre na comparação anual, a 247 milhões de reais, em resultado...

Assembleia de Deus vai lançar operadora de celular

30/09/2015 21:07
Getty Images Celular: a mais nova operadora virtual do país vai se chamar Mais AD e tem parceria com a Movtte Da REUTERS São Paulo - A Assembleia de Deus, que tem cerca de 18 milhões de fiéis no Brasil, vai lançar uma operadora de celular que utilizará capacidade de rede da...

BTG conclui compra de suíço BSI por US$1,29 bi, diz fonte

15/09/2015 19:44
Gustavo Kahil / Exame.com BTG Pactual: o grupo liderado por André Esteves anunciou nesta terça-feira ter pago 1,25 bilhão de francos suíços para selar a compra Aluísio Alves e Guillermo Parra-Bernal, da REUTERS São Paulo - O BTG Pactual concluiu a compra da gestora suíça de...
<< 1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>