BicBanco nega a existência de contrato de venda

23/09/2013 22:54

Rumores de venda da instituição fizeram com que diretores se pronunciassem

Agência do BicBanco no centro do Rio de Janeiro

Rumores: Banco Central está dentro do banco há dois meses (Wânia Corredo/Agência O Globo)

Os acionistas controladores do Banco Industrial e Comercial (BicBanco) informaram, por meio de comunicado, que não há nenhum contrato celebrado com terceiros para a alienação do controle da instituição. A informação é uma resposta aos rumores que surgiram recentemente de que o banco poderia ser vendido. O documento é assinado por Milto Bardini, diretor de Relações com Investidores do BicBanco.

No ano passado, a instituição chegou perto de adquirir a unidade brasileira do alemão West LB, que acabou sendo comprado pelo japonês Mizuho. Na última sexta-feira, reportagem publicada pela Agência Estado trouxe informações de fontes de mercado sobre o interesse de um banco chinês, o China Construction Bank (CCB), e também de instituições brasileiras (BTG Pactual, Bradesco e Itaú Unibanco) na aquisição do BicBanco. 

Segundo a matéria, o BicBanco teria aberto seus números para possíveis interessados e, conforme executivos, é natural que várias instituições avaliem os dados, mesmo que não haja a intenção de realizar a aquisição.

Comentou-se ainda que o próprio Banco Central estaria sugerindo a compra do BicBanco e que estava na instituição há cerca de dois meses. O BC informou, via assessoria de imprensa, que não está convidando quem quer que seja para olhar os números do BicBanco e negou que esteja há dois meses ajudando na gestão da instituição.

Contudo, o órgão regulador destacou que estar em uma instituição financeira é parte do seu trabalho. "Há instituições financeiras que pelo porte/risco o Banco Central está permanentemente", disse, e acrescentou que a supervisão do sistema bancário inclui monitoramento contínuo e inspeções modulares com base em risco e ações planejadas e que não comenta ações específicas.

Procurado, o BicBanco disse, por meio de sua assessoria de imprensa, que não comentaria o que classificou de rumores. BTG Pactual, Bradesco e Itaú Unibanco também não comentaram.

Cenário - No primeiro semestre, o BicBanco fez ajustes que resultaram na demissão de mais de 160 funcionários - agora são 772 colaboradores - e fechamento de cinco pontos de atendimento.

Paralelo a este processo, o banco informou, no início de setembro, que foi multado pelo BC em junho do ano passado em 200 mil reais, alegando que a gestão da carteira de crédito da instituição estaria em desacordo com as práticas de boa gestão e segurança operacional, além de não ter implementado medidas apropriadas para garantir o bom funcionamento dos seus sistemas de controles internos.

Em julho, os bônus do BicBanco operaram sob forte pressão após a agência de classificação de risco Moody's colocar em revisão para possível rebaixamento os ratings e, nos últimos dias, com rumores de que o Banco Central estaria conduzindo uma auditoria na instituição. Em 8 de agosto, a instituição anunciou a recompra de parte dos bônus subordinados com vencimento em 2020 e conseguiu retirar esses títulos das mínimas em que vinham operando, apesar de já estarem recomprando os bônus seniores, com vencimento em 2015.

(com Estadão Conteúdo)

Últimas Notícias

Desafios da Petrobras ficam mais difíceis, diz Credit Suisse

11/09/2015 00:26
Dado Galdieri/Bloomberg Petrobras: de acordo com o banco, pesam sobre a companhia sua necessidade de financiamento de US$ 25 bilhões por ano Antonio Pita, do Estadão Conteúdo Rio - O cenário que já era delicado e preocupante para a Petrobras ficou ainda mais difícil após o...

Gerdau reajusta preços de aços longos, dizem fontes

08/09/2015 22:34
Paulo Fridman/Bloomberg News Gerdau: notificação do reajuste ocorreu entre o fim de agosto e o início deste mês Da REUTERS São Paulo - A Gerdau comunicou aos distribuidores de produtos siderúrgicos um aumento de cerca de 15 por cento nos preços de toda a sua linha de aços longos,...

Walmart vai parar de vender fuzis e outras armas nos EUA

26/08/2015 20:41
Joshua Lott/Files/Reuters Fuzil AR-15 em exposição Jonas Carvalho, de EXAME.com São Paulo – O Walmart informou hoje que vai parar de vender armas semiautomáticas em suas lojas nos Estados Unidos. O maior vendedor de armas e munições americano diz que a decisão é somente comercial e...

CCX obtém novo prazo para desenvolver concessão na Colômbia

28/07/2015 20:41
Divulgação CCX explora carvão na Colômbia: empresa declarou que o prazo para apresentação do plano foi prorrogado para setembro de 2017 Da REUTERS Rio de Janeiro - A mineradora CCX Colômbia informou nesta terça-feira que obteve permissão da Agencia Nacional de Mineria da Colômbia...

Santander reformula pacotes de conta corrente

21/07/2015 21:03
Getty Images Com a mudança, o cliente do Santander poderá escolher entre dois tipos de pacotes de serviços de conta corrente Aline Bronzati, do Estadão Conteúdo São Paulo - O Santander reformulou seus pacotes de conta corrente, lançados há dois anos, e vai permitir que a tarifa...

Com crescimento lento, empresas buscam fusões e aquisições

22/06/2015 21:24
Giuseppe Cacace/Getty Images Parmalat: compra da área de laticínios da BRF por R$ 1,8 bilhão foi uma das transações feitas no Brasil este ano Luísa Melo, de EXAME.com São Paulo - Em tempos de crise e queda no consumo, como agora, crescer organicamente é uma tarefa...

Marfrig dispara após venda bilionária para dona da Friboi

22/06/2015 15:20
                  O negócio segue a estratégia da JBS de crescer em alimentos processados São Paulo - As ações ordinárias da Marfrig lideravam a alta do Ibovespa nesta...

Crise não preocupa no longo prazo, diz presidente da Ambev

02/06/2015 20:44
Germano Lüders / EXAME Fábrica da Ambev: previsão é gastar R$ 3 bilhões neste ano, no mesmo patamar de 2014. Fernanda Nunes, do Estadão Conteúdo Rio de Janeiro - A crise econômica no Brasil não deve afetar os negócios da cervejaria Ambev neste ano, afirmou nesta...

Citi descarta comprar HSBC e vender Elavon no Brasil

27/05/2015 23:38
Mario Tama/Getty Images Prédio Citigroup Center: o banco está poupando dinheiro, pois prevê que os índices de inadimplência do setor bancário no país devem crescer nos próximos trimestres Da REUTERS São Paulo - O Citi já tomou as decisões importantes em termos de alienação de...

Com aumento de impostos, bancos têm semana trágica na Bolsa

25/05/2015 11:45
  RecomendeCompartilhar no TwitterCompartilhar no Google+Compartilhar no LinkedIn 1.148 views0 Salvar notícia Getty Images São Paulo - A expectativa de que o governo aumentaria os impostos das instituições financeiras impactaram as ações...
<< 2 | 3 | 4 | 5 | 6 >>