Brasileira JBS suspende comércio de carne europeia

19/02/2013 09:41

A companhia explicou que não tem nenhum tipo de envolvimento na fraude com carne de cavalo que afeta o Velho Continente

Remy Gabalda/AFP
Produção de carne na França

Produção de carne na França: a decisão foi provocada pela descoberta de traços de DNA de cavalo nos dois produtos de carne bovina, fornecida pela H.J Schypke

Rio de Janeiro - A empresa brasileira JBS, líder mundial do processamento de carne bovina, anunciou nesta terça-feira a suspensão da comercialização de carne europeia, e explicou que não tem nenhum tipo de envolvimento na fraude com carne de cavalo que afeta o Velho Continente.

 

A JBS Toledo, escritório comercial da empresa brasileira na Bélgica, "não comercializará mais produtos europeus até que se restabeleça a confiança na segurança do sistema de fornecimento", informa a empresa em um comunicado.

A suíça Nestlé, empresa líder no setor de alimentação mundial, anunciou na noite de segunda-feira a retirada das prateleiras da Espanha e Itália, dois países até então à margem do escândalo, de duas marcas de pratos prontos com carne bovina: Buitoni Beef Ravioli e Beef Tortellini.

A decisão foi provocada pela descoberta de traços de DNA de cavalo nos dois produtos de carne bovina, fornecida pela H.J Schypke, subcontratada alemã da JBS Toledo NV, segundo a Nestlé.

Mas a JBS explica no comunicado que a Schypke "não pertence a seu grupo econômico nem mantém qualquer relação empresarial ou operacional com a empresa".

A empresa brasileira destaca que, no caso mencionado, "todo o processo operacional e logístico foi executado pelo produtor alemão, que enviava o produto diretamente ao cliente final".

Também destaca que "não foi identificado caso algum de violação (de normas) em produtos fabricados pela própria JBS" e que nenhum de seus contratos foi alterado ou cancelado".