China reclama do ambiente de negócios no Brasil

13/06/2012 10:57

 

Simone Cavalcanti   (scavalcanti@brasileconomico.com.br) - De Pequim*
13/06/12 08:43

 

Comércio entre China e América Latina cresceu 31,5%, chegando a US$ 241,5 bilhões - a maior parte corresponde ao Brasil e Argentina

Comércio entre China e América Latina cresceu 31,5%, chegando a US$ 241,5 bilhões - a maior parte corresponde ao Brasil e Argentina

Carga tributária elevada e complexa dificulta a entrada e a ampliação dos investimentos chineses no Brasil.

A subdiretora do Departamento de Américas do Ministério do Comércio chinês, Xu Yingzhen, fez duras críticas ao ambiente de negócios no Brasil e às investidas antidumping do governo brasileiro contra seu país.

Para ela, muito embora esteja havendo uma perspectiva positiva a respeito de futuros investimentos e da instalação de empresas chinesas no país, a complexidade do sistema tributário e a elevada carga de impostos são problemas muito reportados ao governo local pelas companhias que buscam o solo verde-amarelo como mais um lugar de sua estratégia de internacionalização.

Além disso, afirmou, o processo de obtenção de vistos de trabalho para chineses têm demorado muito, o afeta o funcionamento de muitas empresas.

"Esperamos que o ambiente de investimentos do Brasil seja mais transparente, estável e mais aberto", disse.

"Há o problema do sistema tributário complexo, pois muitas de nossas empresas enfrentam a questão de que em todos os estados a lei para os tributos é diferente e isso geralmente afeta a operação", disse, ressaltando que as autoridades chinesas estão em negociação com o governo federal brasileiro, além dos governos estaduais para tentar solucionar esse tipo de dificuldade.

No entanto, mostrou-se otimista afirmando que os investimentos chineses devem seguir a tendência de alta pelos próximos anos.

Não apenas porque seus parceiros tradicionais, como Estados Unidos e países da União Europeia, estão em dificuldades para reanimar sua atividade, mas porque as companhias chinesas estão vendo a economia brasileira com muita vitalidade e tem acreditado nos esforços do governo de que manterá um nível de crescimento mais alto que a média mundial.

Porém, a subdiretora afirmou que não poderia quantificar o volume a ser investido porque essa decisão cabe somente às empresas. Para ter uma ideia, em 2011, o investimento chinês na América Latina foi em torno de US$ 10 bilhões, o que equivaleu a 16,8% do total da China no mundo.

"Sempre incentivamos que as empresas chinesas invistam no Brasil gerando emprego. Ao mesmo tempo, temos interesse que venham empresas brasileiras para China."

Comércio

Xu Yingzhen mostrou-se insatisfeita também com o crescimento de ações antidumping do Brasil contra a China. Afirmou que o país fica apenas atrás da Argentina no número de casos dentro da América Latina.

Nos últimos dois anos, o governo brasileiro de fato intensificou a defesa comercial cercando, inclusive, triangulações de produtos chineses que entravam ilegalmente pelo Uruguai. A elevação pode ser explicada porque, cada vez mais, as relações comerciais têm se intensificado.

No ano passado, segundo ela, o volume de trocas entre seu país e a região cresceu 31,5%, chegando a US$ 241,5 bilhões e, em sua maior parte justamente para o Brasil e a Argentina.

A subdiretora fez questão de ressaltar o incômodo do governo chinês com relação às medidas protecionistas argentinas para barrar as importações. Assim como reclama o Brasil, a China também tem visto suas mercadorias paradas nos portos sem permissão para ingressar naquele mercado.

"Temos recebido muitas queixas de prejuízos às empresas. Essas medidas aumentaram a instabilidade dos negócios e cremos que violam as regras da Organização Mundial do Comércio (OMC)", afirmou.

A representante do governo chinês disse ainda que espera ver o compromisso assumido pelo então presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva e pelo argentino Néstor Kirchner de reconhecer a China como economia de mercado, o que não ocorreu formalmente até hoje.

*A repórter viajou a convite da embaixada da China no Brasil

 

Últimas Notícias

Embraer e Horizon Air fecham contrato de US$ 2,8 bi

12/04/2016 22:53
Divulgação/Embraer Jato E175, da Embraer: com esse contrato, a Embraer já vendeu 332 aviões E175 a companhias aéreas da América do Norte Da AFP A Embraer assinou um acordo com a americana Horizon Air para a venda de 30 aeronaves E175, por 2,8 bilhões de dólares a preço de...

Eletrobras contrata banco para vender ativos da Eletrosul

28/03/2016 22:57
Adriano Machado/Bloomberg Linhas de transmissão da Eletrobras: estatal quer levantar 2 bilhões com venda de ativos, que incluem usinas eólicas e linhas de transmissão da Eletrosul. Da REUTERS São Paulo/Rio de Janeiro - A estatal Eletrobras contratou o banco Credit Suisse para...

CSN é condenada a pagar multa de R$ 13 mi

13/02/2016 18:00
Douglas Engle/Bloomberg News CSN: siderúrgica leva multa por problemas em Usina Presidente Vargas Do Estadão Conteúdo Rio – A CSN foi condenada a pagar R$ 13 milhões por ter descumprido um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), segundo o Ministério Público do Rio de...

Fitch diz que resultado da Gol eleva risco de inadimplência

04/02/2016 20:22
Exame.com/Karin Salomão Gol: para a Fitch, o principal risco à nota da Gol é a deterioração da demanda, que deve sofrer pressão dado o ambiente econômico no Brasil Marcelo Osakabe, do Estadão Conteúdo São Paulo - Caso não ocorra novo aporte de capital por parte de seus...

Eletrobras vai avaliar ativos da Abengoa, diz presidente

26/01/2016 21:01
Divulgação Subestação Assis, da Abengoa Brasil: no Brasil, a Abengoa tem sua principal atuação na transmissão de energia, segmento em que a própria Eletrobras atua fortemente Leonardo Goy, da REUTERS Brasília - A estatal Eletrobras vai analisar a possibilidade de disputar ativos...

Rio Tinto pode tirar Vale do 1º lugar em produção de minério

24/01/2016 18:32
Yusuf Ahmad/Reuters Funcionário da Vale: Rio Tinto prevê que a produção de suas minas, incluindo as toneladas alocadas a parceiros, aumentará cerca de 7 por cento neste ano David Stringer, da Bloomberg A Rio Tinto está prestes a empatar com a Vale – ou até mesmo desbancá-la – no...

Terminal da Vale no Maranhão será o maior do mundo em 2018

06/01/2016 22:27
Minério de ferro no Terminal Marítimo da Ponta da Madeira, da Companhia Vale do Rio Doce Da REUTERS São Paulo - O porto de Ponta da Madeira (TMPM), operado pela mineradora Vale em São Luís (MA), que completa 30 anos de operação nesta quarta-feira, está em processo de expansão para...

Calotes deixam Petrobras com R$1 bi a receber, diz Aneel

07/12/2015 20:55
Ueslei Marcelino/Reuters Petrobras: documento lista os créditos de empresas do setor nas liquidações financeiras da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica Da REUTERS São Paulo - A suspensão de liquidações financeiras do mercado de energia elétrica e a inadimplência elevada...

CPFL vê onda de venda de ativos com estrangeiros na disputa

03/12/2015 21:21
Divulgação CPFL: a CPFL pode aproveitar para ampliar sua fatia no mercado brasileiro de distribuição, hoje em 13 por cento Luciano Costa, da REUTERS São Paulo - A CPFL Energia vê um cenário aquecido para vendas de ativos de geração e distribuição de energia no Brasil nos próximos...

BTG Pactual anuncia Persio Arida como CEO interino

25/11/2015 21:37
Flavio Santana/Biofoto/EXAME.com Pérsio Arida, do BTG Pactual: nomeação ocorreu após a Polícia Federal ter prendido nesta manhã o fundador e presidente-executivo do BTG Pactual, André Esteves Da REUTERS São Paulo - O BTG Pactual afirmou nesta quarta-feira que o Conselho de...
<< 1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>