Gávea Investimentos negocia venda de fatia na Azul, dizem fontes

08/12/2016 10:57

Segundo fontes, a Gávea quer vender sua participação na Azul e os atuais acionistas devem comprar a fatia

Por Fabiola Moura e Jessica Brice, da Bloomberg

 Avião da Azul

 

Azul: participação da Gávea na empresa foi avaliada em R$ 212,5 milhões (Getty Images)

A gestora de ativos brasileira Gávea Investimentos negocia a venda de sua participação na Azul Linhas Aéreas Brasileiras, segundo duas pessoas com conhecimento direto do assunto.

Os atuais acionistas da Azul planejam exercer o direito de comprar a participação da Gávea na terceira maior companhia aérea do Brasil, disseram as pessoas, que pediram para não serem identificadas porque o assunto não é público e as negociações estão em andamento.

Não está claro quanto a Gávea possui na Azul, mas sua participação na empresa foi avaliada em R$ 212,5 milhões (US$ 61,9 milhões) em junho, segundo dados da Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Entre os demais investidores da Azul estão David Neeleman, que fundou a JetBlue Airways antes de criar a Azul, e o conglomerado chinês HNA Group, que possui participação de 24 por cento. A United Continental, empresa aérea com sede em Chicago, EUA, adquiriu uma participação de 5 por cento no ano passado por US$ 100 milhões.

A Gávea, a Azul, a United e a HNA preferiram não comentar.

A Gávea foi uma das investidoras originais da startup com sede em São Paulo quando ela começou a operar, em 2008. A empresa está de saída após a longa espera por uma venda de ações da Azul em uma oferta pública inicial, processo adiado nos últimos anos devido aos tombos do mercado brasileiro de ações.

A empresa aérea informou em outubro, quando o Ibovespa registrou alguns dos melhores retornos do mundo, que estava acompanhando o mercado de perto para determinar o melhor momento para um IPO. A Azul ainda não estabeleceu prazo para a oferta, disse uma das pessoas, acrescentando que a aérea não tem pressa de vender ações, considerando a volatilidade recente gerada pelos resultados das eleições nos EUA.

Com sede no Rio de Janeiro, a Gávea, que tem como um de seus fundadores o ex-presidente do Banco Central, Armínio Fraga, possuía cerca de US$ 4,7 bilhões sob gestão em outubro, segundo seu website. A empresa mantém a participação na Azul por meio do fundo GIF II-FIP.

A exemplo de concorrentes brasileiras como a Gol Linhas Aéreas Inteligentes, a Azul reduziu sua frota para se ajustar à demanda menor em meio a dois anos de recessão. Os passageiros-quilômetros transportados da Azul, um indicador de tráfego, caíram 5,2 por cento em outubro em relação ao ano anterior, contra um declínio de 5,6 por cento do mercado doméstico como um todo, segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Os quilômetros por assento disponível, um indicador de capacidade, caíram 5,8 por cento. A participação de mercado da Azul ficou estável em cerca de 17 por cento.

Fonte: Exame.

Últimas Notícias

Ethiopian Airlines considera comprar aviões da Embraer

23/11/2015 23:30
©afp.com / Jenny Vaughan Ethiopian Airlines: empresa planeja quase que sobrar sua frota até 2025 Da REUTERS Montreal - A Ethiopian Airlines, maior companhia aérea da África, quer comprar 10 aviões de fuselagem estreita e está considerando jatos da brasileira Embraer e da...

Governo prepara capital bilionário para a Petrobras

20/11/2015 13:43
Paulo Whitaker/Reuters Reforço de capital: o aporte será via IHCD, uma operação que funciona como um contrato de crédito praticamente sem data de vencimento Adriana Fernandes e Mônica Ciarelli, do Estadão Conteúdo Brasília e Rio - O governo estuda um reforço bilionário na...

Petrobras negocia financiamentos de US$1,84 bi com agências

16/11/2015 21:48
REUTERS/Sergio Moraes Sede da Petrobras no Rio: a Petrobras afirmou que as operações estão em linha com sua estratégia de diversificação de fontes de financiamento Da REUTERS Rio de Janeiro - A Petrobras está concluindo negociações com agências de crédito internacionais em...

Cemig lucra R$ 166,954 milhões no 3º trimestre

14/11/2015 12:17
Arquivo Cemig: no acumulado de janeiro a setembro o lucro da companhia atingiu R$ 2,185 bilhões, alta de 8,21% sobre igual intervalo de 2014 André Magnabosco, do Estadão Conteúdo São Paulo - A estatal mineira Cemig acumulou lucro líquido de R$ 166,954 milhões no terceiro...

Prejuízo da Rossi diminui 35% no 3º trimestre

10/11/2015 21:07
Divulgação Rossi Residencial: receita líquida alcançou R$ 259,4 milhões, queda de 37,4% na comparação anual Fátima Laranjeira, do Estadão Conteúdo A Rossi Residencial registrou prejuízo líquido de R$ 171,1 milhões no terceiro trimestre de 2015, valor 35% menor do que as perdas de...

Valor de ativos à venda no Brasil chega a R$ 150 bilhões

08/11/2015 19:57
Ueslei Marcelino/Reuters Só a Petrobras quer levantar US$ 15,1 bilhões em 2015 e 2016 com a venda de ativos Naiana Oscar e Mônica Scaramuzzo, do Estadão Conteúdo São Paulo - O Brasil tem, neste momento, cerca de R$ 150 bilhões em ativos à venda, segundo cálculos feitos por bancos...

Lucro da Tractebel cai 35% no 3° tri para R$347,6 m

06/11/2015 19:01
Arquivo Tractebel Energia Tractebel: lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) da companhia somou 771,7 milhões de reais no terceiro trimestre Da REUTERS São Paulo - A geradora Tractebel Energia reportou...

CCR tem queda de 28,6% no lucro do 3º trimestre

27/10/2015 21:29
Wikimedia Commons CCR: companhia obteve melhora no resultado operacional no período Da REUTERS São Paulo - A companhia de concessões de infraestrutura CCR teve queda de 28,6 por cento no lucro líquido do terceiro trimestre na comparação anual, a 247 milhões de reais, em resultado...

Assembleia de Deus vai lançar operadora de celular

30/09/2015 21:07
Getty Images Celular: a mais nova operadora virtual do país vai se chamar Mais AD e tem parceria com a Movtte Da REUTERS São Paulo - A Assembleia de Deus, que tem cerca de 18 milhões de fiéis no Brasil, vai lançar uma operadora de celular que utilizará capacidade de rede da...

BTG conclui compra de suíço BSI por US$1,29 bi, diz fonte

15/09/2015 19:44
Gustavo Kahil / Exame.com BTG Pactual: o grupo liderado por André Esteves anunciou nesta terça-feira ter pago 1,25 bilhão de francos suíços para selar a compra Aluísio Alves e Guillermo Parra-Bernal, da REUTERS São Paulo - O BTG Pactual concluiu a compra da gestora suíça de...
<< 1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>