Justiça nega pedido de recuperação judicial da Telexfree

12/02/2014 21:12

Primeira Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Espírito Santo negou recurso por exigir dois anos de atividades para aceitar pedido

Size_80_julia-carvalho

Julia Carvalho, de
Reprodução YouTube
Carlos Costa, diretor de Marketing e sócio da TelexFREE

Carlos Costa, diretor de Marketing e sócio da TelexFREE: empresa teve seu pedido de recuperação judicial negado pela segunda vez

 

São Paulo - Nesta terça-feira, a Primeira Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Espírito Santo negou pedido de recuperação judicial daTelexFREE. O julgamento foi acompanhado por antigos clientes da empresa.

O pedido já havia sido negado em primeira instância pelo juiz titular da Vara de Recuperação Judicial e Falência de Vitória.

CLIQUE AQUI E TESTE SUA PLATAFORMA DE NEGOCIAÇÃO GRÁTIS.

 

Para o relator do processo, só é possível conceder a recuperação judicial para empresas que exerçam suas atividades há pelo menos dois anos.

A Telexfree iniciou efetivamente as suas em julho de 2013, há menos de um ano, portanto.

A empresa, que teoricamente venderia um serviço de telefonia para internet, está impedida de funcionar por estar sendo acusada de pirâmide financeira.