OGX encontra indício de pré-sal na Bacia de Santos

01/02/2012 12:14

Descoberta é feita um dia após o início da produção de óleo na Bacia de Campos

 

Tatiana Vaz, de

Fernando Cavalcanti/EXAME

Eike Batista na Bovespa

Eike Batista: empresário começa a semana com pé direito

São Paulo – O empresário Eike Batista começou a semana com o pé direito. Um dia depois de anunciar o início da produção de óleo na Bacia de Campos, no Rio, a OGX acaba de anunciar que encontrou indícios de pré-sal na Bacia de Santos, litoral paulista.

A companhia, que pertence ao Grupo EBX, confirmou a existência de reservatórios microbiais no pré-sal com hidrocarbonetos em águas rasas da Bacia de Santos. Conforme anunciado anteriormente, o poço pioneiro 1-OGX-63-SPS, no bloco BM-S-57, identificou hidrocarbonetos em reservatórios na seção aptiana, além de reservatórios com hidrocarbonetos na seção albiana. A OGX detém 100% de participação no bloco.

“A confirmação destes reservatórios do pré-sal em águas rasas da bacia de Santos, pela equipe da OGX, representa um marco para a indústria e reforça o enorme potencial das bacias sedimentares brasileiras”, diz Eike Batista, diretor presidente da OGX.

Com a descoberta, a empresa mantém suas estimativas de volume de 1,8 bilhão de boe para a bacia de Santos. Mas ainda será preciso realizar testes complementares e outras perfurações para avaliar os volumes existentes na área para, quem sabe, até elevar as estimativas feitas.

O poço OGX-63, denominado Fortaleza, está localizado no bloco BM-S-57, situa-se a 102 km da costa do estado do Rio de Janeiro, em lâmina d´água de aproximadamente 155 metros.