Papel da Alpargatas está perto da máxima histórica

01/11/2012 11:28

 

Brasil Econômico   (redacao@brasileconomico.com.br)
01/11/12 09:48

A ação atingiu um piso em 6 de agosto

A ação atingiu um piso em 6 de agosto

No pregão de ontem, o papel fechou cotado a R$ 15,38 e registrou queda de 3,57%.

As ações preferenciais da Alpargatas (ALPA4), indústria do ramo de calçados, estão próximas da sua máxima histórica, o valor de R$ 15,70, que é também uma forte resistência.

No pregão de ontem, o papel fechou cotado a R$ 15,38 e registrou queda de 3,57%. De acordo com o analista da corretora Ágora, João Marcello Schoenberger, caso a ação rompa a cotação deve buscar o valor de R$ 16,50 no curto a médio prazo.

“O papel tem clara tendência de alta, tanto no curto, médio e longo prazo”, diz. Ao romper a máxima, a ação ganha fôlego para registrar um pivô de alta.

Por outro lado, caso o papel perca seu suporte, o valor de R$ 14,64, deve buscar a cotação de R$ 13,59 e anular sua expectativa positiva no médio prazo. No acumulado do ano o papel registra boa performance, uma alta de 51%.

Sua máxima histórica foi atingida no dia 9 de março. Posteriormente, a ação registrou queda como consequência do movimento de investidores em busca de realização de lucros até que registrou um fundo no dia 6 de agosto.

Desde então, o papel sobe de forma gradual e registra topos com fundos ascendentes. No dia 10 de outubro a empresa anunciou ao mercado ampliação de seu portfólio de marcas com a aquisição de 30% da Osklen, marca de moda masculina e feminina, argumentando que identificou na companhia alto potencial de crescimento tanto no Brasil como no exterior.

O acordo prevê ainda a opção da ampliação dessa participação.