Produção de minério da Vale é a maior da história

06/11/2013 22:27

Volume produzido foi 2,3% superior ao registrado no mesmo período do ano passado e 17,3% acima do apurado no trimestre anterior

Mônica Ciarelli e Fernanda Guimarães, do

Marcos Issa/Bloomberg News

Minério de ferro da Vale extraído da Serra Nacional dos Carajás, da Vale, no terminal marítimo de Ponta da Madeira, no Maranhão

Minério de ferro da Vale extraído da Serra Nacional dos Carajás, da Vale: produção no sistema Norte (Carajás) totalizou 29,793 milhões de toneladas

 

Rio - A produção de minério de ferro da Vale alcançou 85,9 milhões de toneladas no terceiro trimestre, o segundo melhor resultado da história da companhia. O volume produzido foi 2,3% superior ao registrado no mesmo período do ano passado e 17,3% acima do apurado no trimestre anterior.

A produção no sistema Norte (Carajás) totalizou 29,793 milhões de toneladas, contra os 27,635 do 3TRI12. Já em relação ao trimestre anterior, a produção cresceu 36%. No documento, a companhia destacou o aumento na produção de minério de Carajás, no Pará, que registrou o segundo maior nível para um terceiro trimestre da história.

No sistema Sudeste, a produção somou 29,7 milhões de toneladas, abaixo dos 30,144 milhões do mesmo período de 2013. Mas, na comparação com o 2TR13, a produção subiu 11,3%.

O sistema Sul da Vale produziu 21,713 milhões de toneladas, volume superior aos 21,483 milhões apurados no terceiro trimestre do ano passado. Na comparação com o 2TRI13, o volume produzido cresceu 1,1%.

"O desempenho de Minas Itabirito foi recorde para um terceiro trimestre, sendo 4,2% maior do que no 2T13 e 6,2% acima do mesmo período do ano passado, devido à retomada de operação da planta Pico B e da boa performance operacional", ressalta a companhia no relatório.

Investimentos

Os investimentos da Vale no terceiro trimestre deste ano alcançou US$ 3,446 bilhões, o que representou uma queda de 19,6% em relação ao registrado no mesmo período do ano passado. Nos nove primeiros meses do ano os aportes da mineradora chegaram a US$ 11,03 bilhões, o correspondente a 67,7% do programado para este ano (US$ 16,3 bilhões).

"O foco permanente sobre a eficiência na gestão do capital é essencial para a criação de valor através dos ciclos. Uma das implicações da disciplina mais rigorosa na gestão do capital é a competição interna mais acirrada por recursos, o que por sua vez faz com que apenas os ativos de classe mundial sejam elegíveis para a alocação de capital", destacou a mineradora no documento que acompanha o seu demonstrativo financeiro.

Por conta de sua estratégia de minimizar os riscos relacionados a projetos, a Vale salientou que mais de 70 projetos que estavam em estágios iniciais de desenvolvimento foram cancelados porque suas características geológicas limitavam a lucratividade.