Reajuste de preços da Ambev limita vendas no 3º tri

31/10/2012 10:31

 

Receita líquida da operação registrou alta de 17,8%, passando de R$ 4,356 bilhões para R$ 5,131 bilhões

Suzana Inhesta, da
Fabio Nutti/Exame
Distribuição Ambev
No terceiro trimestre de 2011, a Ambev comercializou 28,015 milhões de hectolitros de bebidas no País

O reajuste de preços dos itens da Ambev comercializados no País sacrificou o crescimento do volume vendido no terceiro trimestre. A receita líquida da operação registrou alta de 17,8%, passando de R$ 4,356 bilhões para R$ 5,131 bilhões na mesma base de comparação, enquanto os volumes vendidos apresentaram variação de 0,2%, para 28,083 milhões de hectolitros. No terceiro trimestre de 2011, a Ambev comercializou 28,015 milhões de hectolitros de bebidas no País.

Como informa em relatório de resultados, houve uma antecipação tanto do aumento da carga tributária do setor que seria realizado em 01 de outubro quanto dos ajustes de preços que a companhia realiza no quarto trimestre de cada ano. Entretanto, em 28 de setembro, o governo federal decidiu adiar parcialmente o aumento dos impostos sobre a cerveja para abril de 2013.

"Diante disso, já anunciamos reduções de preço para refletir o aumento mais baixo dos impostos no quarto trimestre", diz a Ambev, no documento. A empresa ressalta que o crescimento da receita também foi impulsionado pela expansão das vendas de itens premium e um maior peso da distribuição direta nas vendas.

"Durante o terceiro trimestre, nosso time contou com a amplitude de nosso portfólio e com a execução de nossas principais estratégias comerciais para minimizar o impacto do menor crescimento de volume e da perda de participação de mercado que esperávamos com o aumento de preços. Além disso, nossa estratégia de buscar uma otimização de preço e volume com consequências positivas no Ebitda continuou a funcionar", explica o diretor geral da Ambev, João Castro Neves, no relatório.

Segundo ele, para o restante do ano, o foco é alavancar vendas de itens como a Antarctica Sub-Zero, o Guaraná Antarctica, as garrafas retornáveis de 300 ml e de 1L, a Budweiser e a Stella Artois. 

  O Ebitda ajustado das operações brasileiras da Ambev no terceiro trimestre somou R$ 2,626 bilhões, alta de 23,1% ante os R$ 2,133 bilhões do mesmo período de 2011, com margem de 51,2%, 2,2 pontos porcentuais a mais na mesma base de comparação. A receita líquida por hectolitro (ROL/hl) ficou em R$ 182,70, aumento de 17,5%, enquanto o Custo do Produto vendido (CPV) foi de R$ 1,560 bilhão, avanço de 12,2%, e o CPV por hectolitro (CPV/hl) subiu 12%, para R$ 55,50.

No acumulado do ano até setembro, a Ambev registrou um aumento de 2,9% no volume vendido, para 82,864 milhões de hectolitros. A receita líquida cresceu 12%, para R$ 14,378 bilhões, ao mesmo tempo no qual o Ebitda ajustado teve incremento de 13,5%, para R$ 7,176 bilhões, com margem de 49,9%, alta de 0,7 ponto porcentual. O CPV somou R$ 4,395 bilhões, aumento de 8,1%, enquanto que o ROL por hectolitro cresceu 8,8% e o CPV por hectolitro teve alta de 5% no período.

A gestão da companhia também espera que os volumes do Brasil para 2012 permaneçam acima dos do ano passado, quando houve um crescimento de 0,5% no consolidado do País. A receita líquida por hectolitro deve ser em linha com o crescimento reportado até o terceiro trimestre de 2012, com um crescimento de receita líquida "mais equilibrado em comparação com o ano anterior." A Ambev ainda aguarda um crescimento do CPV por hectolitro no ano no Brasil abaixo da inflação.

Cerveja

O volume vendido de cerveja pela Ambev no País teve leve aumento de 0,2% no terceiro trimestre, passando de 20,623 milhões de hectolitros para 20,659 milhões de hectolitros. O mercado nacional da cerveja, de acordo com dados fornecidos pela própria empresa, cresceu 1,8% no mesmo período.

Em receita, a Ambev vendeu R$ 4,299 bilhões, alta de 18,5% ante os R$ 3,628 bilhões de julho a setembro do ano passado. O Ebitda ajustado cresceu 22%, para R$ 2,199 bilhões, com margem de 51,2%, avanço de 1,5 ponto porcentual.

  A participação de mercado média da Ambev no trimestre foi de 68,5%, queda de 1,1 ponto porcentual, devido ao aumento de preços e por uma base de comparação forte, já que a fatia registrada no terceiro trimestre de 2011 foi recorde do ano passado. No acumulado do ano até setembro, as vendas em volume de cerveja da Ambev cresceram 2,3%, para 61,190 milhões de hectolitros. Em receita, o crescimento foi de 11,5%, para R$ 12,027 bilhões.

O Ebitda ajustado somou R$ 6,059 bilhões, alta de 12,5%, com margem de 50,4%, expansão de 0,5 ponto porcentual. No ano, a participação média de mercado da Ambev em cervejas no País foi de 68,7%, queda de 0,2 ponto porcentual ante o mesmo período do ano passado.

Refrigerantes e bebidas não alcoólicas 

Já o volume vendido de refrigerantes e bebidas não alcoólicas da Ambev no Brasil no terceiro trimestre avançou 0,4%, para 7,423 milhões de hectolitros. Em receita, a cifra foi de R$ 831,9 milhões, crescimento de 14,4%. O Ebitda ajustado aumentou 28,8%, para R$ 426,8 milhões, com margem de 51,3%, avanço de 5,7 pontos porcentuais. Do mesmo modo que a cerveja, a participação média de mercado da Ambev para refrigerante caiu 1,1 ponto porcentual, para 18,5%.

No ano, esse porcentual ficou estável em 18,1%. Também nos nove primeiros meses do ano o volume comercializado de refrigerantes e bebidas não alcoólicas subiu 4,8%, para 21,673 milhões de hectolitros, enquanto a receita líquida foi de R$ 2,351 bilhões, avanço de 14,3%. O Ebitda ajustado cresceu 19,3%, para R$ 1,117 bilhão, com margem de 47,5%, expansão de 2,0 pontos porcentuais.

 

Últimas Notícias

Embraer e Horizon Air fecham contrato de US$ 2,8 bi

12/04/2016 22:53
Divulgação/Embraer Jato E175, da Embraer: com esse contrato, a Embraer já vendeu 332 aviões E175 a companhias aéreas da América do Norte Da AFP A Embraer assinou um acordo com a americana Horizon Air para a venda de 30 aeronaves E175, por 2,8 bilhões de dólares a preço de...

Eletrobras contrata banco para vender ativos da Eletrosul

28/03/2016 22:57
Adriano Machado/Bloomberg Linhas de transmissão da Eletrobras: estatal quer levantar 2 bilhões com venda de ativos, que incluem usinas eólicas e linhas de transmissão da Eletrosul. Da REUTERS São Paulo/Rio de Janeiro - A estatal Eletrobras contratou o banco Credit Suisse para...

CSN é condenada a pagar multa de R$ 13 mi

13/02/2016 18:00
Douglas Engle/Bloomberg News CSN: siderúrgica leva multa por problemas em Usina Presidente Vargas Do Estadão Conteúdo Rio – A CSN foi condenada a pagar R$ 13 milhões por ter descumprido um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), segundo o Ministério Público do Rio de...

Fitch diz que resultado da Gol eleva risco de inadimplência

04/02/2016 20:22
Exame.com/Karin Salomão Gol: para a Fitch, o principal risco à nota da Gol é a deterioração da demanda, que deve sofrer pressão dado o ambiente econômico no Brasil Marcelo Osakabe, do Estadão Conteúdo São Paulo - Caso não ocorra novo aporte de capital por parte de seus...

Eletrobras vai avaliar ativos da Abengoa, diz presidente

26/01/2016 21:01
Divulgação Subestação Assis, da Abengoa Brasil: no Brasil, a Abengoa tem sua principal atuação na transmissão de energia, segmento em que a própria Eletrobras atua fortemente Leonardo Goy, da REUTERS Brasília - A estatal Eletrobras vai analisar a possibilidade de disputar ativos...

Rio Tinto pode tirar Vale do 1º lugar em produção de minério

24/01/2016 18:32
Yusuf Ahmad/Reuters Funcionário da Vale: Rio Tinto prevê que a produção de suas minas, incluindo as toneladas alocadas a parceiros, aumentará cerca de 7 por cento neste ano David Stringer, da Bloomberg A Rio Tinto está prestes a empatar com a Vale – ou até mesmo desbancá-la – no...

Terminal da Vale no Maranhão será o maior do mundo em 2018

06/01/2016 22:27
Minério de ferro no Terminal Marítimo da Ponta da Madeira, da Companhia Vale do Rio Doce Da REUTERS São Paulo - O porto de Ponta da Madeira (TMPM), operado pela mineradora Vale em São Luís (MA), que completa 30 anos de operação nesta quarta-feira, está em processo de expansão para...

Calotes deixam Petrobras com R$1 bi a receber, diz Aneel

07/12/2015 20:55
Ueslei Marcelino/Reuters Petrobras: documento lista os créditos de empresas do setor nas liquidações financeiras da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica Da REUTERS São Paulo - A suspensão de liquidações financeiras do mercado de energia elétrica e a inadimplência elevada...

CPFL vê onda de venda de ativos com estrangeiros na disputa

03/12/2015 21:21
Divulgação CPFL: a CPFL pode aproveitar para ampliar sua fatia no mercado brasileiro de distribuição, hoje em 13 por cento Luciano Costa, da REUTERS São Paulo - A CPFL Energia vê um cenário aquecido para vendas de ativos de geração e distribuição de energia no Brasil nos próximos...

BTG Pactual anuncia Persio Arida como CEO interino

25/11/2015 21:37
Flavio Santana/Biofoto/EXAME.com Pérsio Arida, do BTG Pactual: nomeação ocorreu após a Polícia Federal ter prendido nesta manhã o fundador e presidente-executivo do BTG Pactual, André Esteves Da REUTERS São Paulo - O BTG Pactual afirmou nesta quarta-feira que o Conselho de...
<< 1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>