Seabras pretende captar até R$ 1,7 bilhão com IPO

23/01/2012 11:24

Brasil Econômico   (redacao@brasileconomico.com.br)
23/01/12

Atualmente, a companhia afreta as sondas e oferece serviços de perfuração para a Petrobras

Atualmente, a companhia afreta as sondas e oferece serviços de perfuração para a Petrobras

A Seabras, empresa de serviços para exploração marítima de petróleo, pretende captar até R$ 1,7 bilhão com oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês).

Segundo aviso ao mercado divulgado nesta segunda-feira (23/1), a companhia fará a emissão de 48 milhões de ações, sendo que a oferta poderá ser acrescida de 16,8 milhões de ações considerando as ofertas suplementar e adicional.

A companhia calcula que o preço da ação ficará entre R$ 20,00 e R$ 26,00 o que, considerando o topo das estimativas, poderá levar a operação a movimentar R$ 1,685 bilhão.

A Seabras foi constituída em julho de 2011, controlada pela Seadrill, grupo de serviços de petróleo sediado na Noruega com faturamento anual de cerca de US$ 4 bilhões.

A empresa deverá operar três plataformas de perfuração marítima, hoje controladas pela Seadrill: a West Taurus, West Eminence e West Orion, além de operações de prestação de serviços.

Essas operações geraram receita de R$ 942,7 milhões em 2010, segundo dados não auditados do prospecto preliminar da oferta.

Atualmente, a companhia afreta as sondas e oferece serviços de perfuração para a Petrobras.

O período de reserva tem início no dia 30 de janeiro, e vai até o dia 8 de fevereiro. As ações devem começar a ser negociadas na BM&FBovespa no dia 13 de fevereiro, no Novo Mercado, segmento de listagem que supõe práticas mais avançadas de governança corporativa.

Se concluída a operação, as ações serão negociadas com o código SEAB3.

Após a abertura de capital, a Seadrill espera deter entre 70% e 75% das ações da Seabras, sendo que o restante ficará nas mãos dos investidores.

A oferta será coordenada pelo banco BTG Pactual.