Somos a petrolífera mais certeira do mundo, diz OGX

28/04/2011 17:19

Diretor-geral da empresa diz a EXAME.com que a OGX não está "afobada" para vender blocos da bacia de Campos e nega avaliação de que precisará fazer nova oferta de ações

Divulgação

Paulo Mendonça, diretor-geral da OGX

Paulo Mendonça, diretor-geral da OGX: "a sensação de que estamos fazendo promessas não cumpridas deve ser reavaliada"

São Paulo – Desde que a consultoria D&M divulgou o relatório com suas estimativas de reservas para a OGX, as ações da companhia de exploração de petróleo do bilionário Eike Batista apresentam um desempenho sofrível na bolsa. Até o final da manhã desta quinta-feira (28/04), os papéis acumulavam uma queda de quase 22%, o que representa uma perda de quase 14 bilhões de reais em valor de mercado. Em entrevista a EXAME.com, no entanto, dois dos principais executivos da empresa afirmaram que não há motivo para a desconfiança do mercado.


Para o diretor-geral, Paulo Mendonça, e o diretor de desenvolvimento da produção, Reinaldo Belotti, a companhia entregou todas as promessas feitas até agora. Segundo os executivos, que trabalharam mais de 30 anos na Petrobras antes de ingressarem na OGX, nenhuma empresa de petróleo conseguiu agregar um volume de reservas tão alto em tão pouco tempo na história. O índice de acerto de 90% na perfuração de poços também seria inédito no mundo – ainda que o próprio Mendonça admita que será difícil mantê-lo no futuro.

Os executivos afirmaram que a OGX não está "afobada" para concretizar a venda de parte dos blocos da Bacia de Campos e que também não precisam fazer uma nova emissão de ações para financiar a continuidade da campanha exploratória. Com quase 5 bilhões de reais em caixa e a expectativa de produzir 18.000 barris de petróleo por dia até o final do ano, a companhia teria outras alternativas para financiar seus investimentos. Leia abaixo os principais trechos da entrevista:

EXAME.com - O mercado atribuiu a queda das ações da OGX desde a semana passada ao fato de que o relatório da D&M teria mostrado números abaixo das expectativas. Vocês concordam?

Paulo Mendonça - Não é que não conseguimos atingir as expectativas. Você acha que descobrir 4 bilhões de barris de petróleo é fácil? Eu tenho 40 anos de experiência no setor do petróleo. Muitas companhias estão aí desde então e não têm nem 100 milhões de barris em reservas. A OGX não só tem 4 bilhões de barris em reservas descobertas como também mostrou capacidade de agregar valor com outros projetos exploratórios no futuro.

EXAME.com - Por que as pessoas esperavam ainda mais do que isso?

Mendonça – Dizer que os analistas nos avaliam mal é indevido. Dos 20 relatórios que eu li sobre a empresa, 15 recomendam a compra da nossa ação e quatro estão neutros. A única recomendação de venda que temos é da Merrill Lynch, que nos avalia dessa maneira desde que chegamos à bolsa. O que eu concordo é que havia expectativas muito divergentes dentro do mercado. Mas lembro que não podíamos dar um guidance [estimativa de resultados futuros].

EXAME.com – Vocês consideram o relatório conservador?

Mendonça - A certificação funciona da seguinte maneira. Eu levo para eles as informações da empresa. O cara usa a metodologia dele e faz o relatório. A metodologia é a mesma há 50 anos. Não podíamos fazer nada para tentar mudá-la porque alguém da consultoria poderia dizer que foi pressionado. Então não é uma crítica quando a gente diz que a metodologia da consultoria D&M é conservadora. É porque é mesmo.

EXAME.com – O relatório da D&M quebrou o encanto do mercado com a OGX?

Reinaldo Belotti – Para nós, o relatório foi muito bom. Ele quebrou algumas expectativas que foram criadas de uma maneira que ainda não é muito clara para a gente. Mas pensando na atividade de exploração de petróleo e nas nossas próprias expectativas, é alto muito positivo.

Mendonça – No passado, fizemos uma estimativa de reservas de 2,6 bilhões e 5,5 bilhões de barris. Esses números conversam com os 5,7 bilhões que obtivemos da consultoria na Bacia de Campos mesmo sem incluir o pré-sal. Os números conversam de maneira altamente positiva com o que prometemos e se encontram no patamar mais alto do intervalo estimado.

 

Últimas Notícias

Embraer e Horizon Air fecham contrato de US$ 2,8 bi

12/04/2016 22:53
Divulgação/Embraer Jato E175, da Embraer: com esse contrato, a Embraer já vendeu 332 aviões E175 a companhias aéreas da América do Norte Da AFP A Embraer assinou um acordo com a americana Horizon Air para a venda de 30 aeronaves E175, por 2,8 bilhões de dólares a preço de...

Eletrobras contrata banco para vender ativos da Eletrosul

28/03/2016 22:57
Adriano Machado/Bloomberg Linhas de transmissão da Eletrobras: estatal quer levantar 2 bilhões com venda de ativos, que incluem usinas eólicas e linhas de transmissão da Eletrosul. Da REUTERS São Paulo/Rio de Janeiro - A estatal Eletrobras contratou o banco Credit Suisse para...

CSN é condenada a pagar multa de R$ 13 mi

13/02/2016 18:00
Douglas Engle/Bloomberg News CSN: siderúrgica leva multa por problemas em Usina Presidente Vargas Do Estadão Conteúdo Rio – A CSN foi condenada a pagar R$ 13 milhões por ter descumprido um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), segundo o Ministério Público do Rio de...

Fitch diz que resultado da Gol eleva risco de inadimplência

04/02/2016 20:22
Exame.com/Karin Salomão Gol: para a Fitch, o principal risco à nota da Gol é a deterioração da demanda, que deve sofrer pressão dado o ambiente econômico no Brasil Marcelo Osakabe, do Estadão Conteúdo São Paulo - Caso não ocorra novo aporte de capital por parte de seus...

Eletrobras vai avaliar ativos da Abengoa, diz presidente

26/01/2016 21:01
Divulgação Subestação Assis, da Abengoa Brasil: no Brasil, a Abengoa tem sua principal atuação na transmissão de energia, segmento em que a própria Eletrobras atua fortemente Leonardo Goy, da REUTERS Brasília - A estatal Eletrobras vai analisar a possibilidade de disputar ativos...

Rio Tinto pode tirar Vale do 1º lugar em produção de minério

24/01/2016 18:32
Yusuf Ahmad/Reuters Funcionário da Vale: Rio Tinto prevê que a produção de suas minas, incluindo as toneladas alocadas a parceiros, aumentará cerca de 7 por cento neste ano David Stringer, da Bloomberg A Rio Tinto está prestes a empatar com a Vale – ou até mesmo desbancá-la – no...

Terminal da Vale no Maranhão será o maior do mundo em 2018

06/01/2016 22:27
Minério de ferro no Terminal Marítimo da Ponta da Madeira, da Companhia Vale do Rio Doce Da REUTERS São Paulo - O porto de Ponta da Madeira (TMPM), operado pela mineradora Vale em São Luís (MA), que completa 30 anos de operação nesta quarta-feira, está em processo de expansão para...

Calotes deixam Petrobras com R$1 bi a receber, diz Aneel

07/12/2015 20:55
Ueslei Marcelino/Reuters Petrobras: documento lista os créditos de empresas do setor nas liquidações financeiras da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica Da REUTERS São Paulo - A suspensão de liquidações financeiras do mercado de energia elétrica e a inadimplência elevada...

CPFL vê onda de venda de ativos com estrangeiros na disputa

03/12/2015 21:21
Divulgação CPFL: a CPFL pode aproveitar para ampliar sua fatia no mercado brasileiro de distribuição, hoje em 13 por cento Luciano Costa, da REUTERS São Paulo - A CPFL Energia vê um cenário aquecido para vendas de ativos de geração e distribuição de energia no Brasil nos próximos...

BTG Pactual anuncia Persio Arida como CEO interino

25/11/2015 21:37
Flavio Santana/Biofoto/EXAME.com Pérsio Arida, do BTG Pactual: nomeação ocorreu após a Polícia Federal ter prendido nesta manhã o fundador e presidente-executivo do BTG Pactual, André Esteves Da REUTERS São Paulo - O BTG Pactual afirmou nesta quarta-feira que o Conselho de...
<< 1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>